Páginas

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

13/12 - DOM ODELIR É ORDENADO E TOMA POSSE DA DIOCESE DE SOBRAL



Realizada , 12 de dezembro, a Ordenação Episcopal do 6º Bispo Diocesano de Sobral, Dom Odelir José Magri, em solene liturgia presidida por Dom Lorenzo Baldisseri, núncio Apostólico no Brasil, na Cidade de Sobral-CE.
O bispo eleito deixou a cúria diocesana, em carro aberto, por volta de 18 horas em direção à Sé Catedral de Nossa Senhora da Conceição, onde foi acolhido pelo administrador diocesano, Pe. Nonato Timbó: "Nossa Igreja diocesana encontra-se em festa. Hoje estamos acolhendo nosso sexto bispo diocesano nomeado para esta igreja. Monsenhor Odelir José Magri foi nomeado pelo Papa Bento XVI para ser nosso pastor e é com o coração alegre e festivo que nós, hoje, nos reunimos nesta praça em frente a igreja mãe de nossa Diocese", disse o Pe. Nonato.
Autoridades constituídas, estaduais e municipais também fizeram uso da palavra. O governador do Ceará lembrou sua participação na posse dos três últimos bispos de Sobral e fez memória da importância eclesial e social do pastoreio de Dom José da Frota, primeiro bispo, muito bem sucedido pelos outros bispos, incluído a importância dos dois últimos, Dom Aldo Pagoto (hoje arcebispo de João Pessoa) e Dom Fernando Saburido (hoje arcebispo de Olinda e Recife). Lembrou a presença da Igreja Católica como uma forte liderança na região, fazendo votos de que sob o governo de seu novo pastor, continue a semear os valores cristãos, no coração das pessoas. Por fim, deu as boas vindas ao novo bispo e colocou seu governo à disposição da Diocese, afirmando ser do seu interesse trabalhar pela região de Sobral por ser sua terra natal.
Com a decisão de realizarem a liturgia no interior da igreja mãe, a cerimônia religiosa só teve início por volta das 20 horas. Isso, porque as chuvas impediram que a ordenação e posse ocorresse no pátio externo da Catedral, como estava previsto.
O Ordenante Principal foi Dom Lorenzo Baldisseri e Co-ordenantes: Dom José Antônio Aparecido Tosi Marques (Arcebispo Metropolitano de Fortaleza) e Dom Aldo Gerna, (missionário comboniano, bispo emérito de São Mateus, ES). Além destes, estavam presentes os bispos do Regional NE1, Ceará, entre os quais o nosso bispo Dom Fernando Panico.
Logo no início foram apresentadas e lidas as “Letras Apostólicas” a carta enviada pelo Papa Bento nomeando e autorizando a ordenação e posse do bispo. Nas palavras de Dom Lorenzo Baldisseri a presença de tantos fiéis da Diocese de outras diocese, já significa “uma súplica ao todo poderoso, transforma em prece o desejo de que o novo pastor de sobral possa desempenhar com verdadeiro espírito de amor e dedicação sua missão de santificar, reger, ensinar esse povo de Deus... Eis que envio o meu mensageiro diante de ti. São palavras de Mateus que nos levam a considerar... o ministério que vai ser desempenhado na Igreja confiado a este querido irmão... O espírito soberano forma os bispos ministros revestidos da força do Pai que governa e guia, e seu múnus pastoral é participação na missão e consagração de Cristo. O teu lema episcopal, “venite pos me”, segue-me, lembra o mandato de Cristo dirigido aos seus eleitos à beira do mar da Galiléia... e hoje convida para aquela outra grande pesca de almas que te espera como sucessor dos apóstolos... pelos quatro cantos da Diocese. Te convido... a amar com amor de pai e de irmão aqueles que Deus te confiou especialmente os presbíteros e os diáconos, teus colaboradores no serviço de Cristo, e também os pobre e doentes... mostra um zelo incansável pelos que ainda não pertencem ao rebanho de Cristo, zela por todo o rebanho dos fiéis cujo serviço te coloca o Espírito Santo...” – disse o núncio na homilia.
Depois da ordenação constituída pela imposição das mãos feita pelo ordenante principal e por todos os bispos presentes, a unção com o óleo do Crisma na cabeça, a entrega do Evangeliário, do anel, da mitra e do báculo, símbolo do pastoreio, o núncio deu posse a Dom Odelir convidando-o a sentar na cátedra, e presidir a liturgia eucarística.
Ao final Dom Odelir, emocionado, agradeceu a presença dos seus predecessores, Dom Aldo Pagoto e Dom Fernando Saburido, do Arcebispo de Fortaleza, Dom José Antônio, e dos demais bispos. Agradeceu aos que vieram da sua cidade natal, da Itália, da França, do Congo, em especial seus irmãos combonianos. Saudou às caravanas que vieram das paróquias e lembrou os padres doentes, citando os seus nomes: “...a vossa presença é um sinal de força, um sinal de comunhão, um sinal de que somos igreja missionária... venho para fazer parte de uma diocese que tem 95 anos de história, um potencialidade cultural e espiritual enorme, venho como um pequeno grão de areia para somar, para dar continuidade às coisas boas que aqui foram iniciadas. ...quero repetir aqui as palavras de São Daniel Combone: ‘venho para o meio de vós para nunca mais deixar de ser vosso, as vossas alegrias serão as minhas e as vossas dores serão também as minhas, venho para fazer causa comum com vocês especialmente com os mais pobres e abandonados’. Peço a Jesus a graça de ser um pastor segundo o seu coração, pela intercessão da Imaculada conceição de Maria, padroeira da Diocese, de São Daniel Combone, apóstolo e missionário da África, de N. Sra. Aparecida, padroeira do Brasil, da Virgem de Guadalupe, padroeira da América Latina e do Pe. Ibiapina, filho desta terra e peregrino da caridade.” – concluiu.
Pascom
fonte diocese de crato

Nenhum comentário:

Postar um comentário